Bife de Chorizo: o tradicional corte argentino

11:14

Em nossas viagens para a Argentina e ao Uruguai, as refeições resumiam-se a uma boa carne. Enquanto no lado porteño do Rio da Prata comíamos o tradicional bife de chorizo, no país das belíssimas ramblas pedíamos o entrecot. Gostamos tanto que sentimos muita falta desses cortes. Outro dia, olhando a sessão de carnes do supermercado Giassi, em Criciúma, um pacote me chamou muita atenção. Encontrei pouco mais de 800 gramas do bife de chorizo esperando para eu o levar para casa. Não não preciso dizer que não pensei duas vezes para comprar.

Naquele dia, nosso almoço, foi bife de chorizo com arroz. Paguei cerca de R$ 22 por três pedaços bem generosos. Tudo para matar a saudade da Argentina.

Perceba os pontos de gordura na carne. Cozinhei o meu em um grill

Mas, e aí você deve estar se perguntando o que é esse tal de bife de chorizo? O bife de chorizo nada mais é do que um corte do miolo do contra-filé. Compõe um músculo que não faz muito esforço. O corte, que vem ganhando muitos adeptos, é caracterizado por conter uma boa camada de gordura na lateral, bem como pontos por toda o bife. E é isso que garante a suculência e o sabor da carne. Cada bife é composto por cerca de 400 gramas - é muita coisa. Eu sozinha não consigo comer um inteiro. As fatias são bastante grossas, com cerca de quatro centímetros de altura. Ele pode ser grelhado, assado ou chapeado em fogo alto e deve ser servido mal passado ou ao ponto, para garantir toda a qualidade da textura e do sabor ~ mesmo que eu goste bem cozido, porque não como carne mal passada...

Ah, já ia esquecendo. Tempere-o como quiser. Em casa eu utilizei sal, limão e pimenta.

 

You Might Also Like

0 comentários