[filmes, livros e séries] Minha paixão por Olicity

Chegamos na época em que todas as séries param e nós somos obrigados a esperar algumas semanas para poder acompanhar as histórias de nossos personagens favoritos. Há cerca de dois meses e meio tenho assistido diariamente as aventuras de Oliver Queen. Assim que terminamos de assistir a 24 Horas, compramos o box da primeira temporada de Arrow e iniciamos uma nova jornada.

~ cuidado, a partir daqui pode haver spoilers. caso não queira saber, sugiro que deixe esta página já e continue navegando neste link ~

Assim que Oliver retorna para Starling City, reencontra o seu amor Laurel Lance. Contudo, como todos pensavam que ele havia morrido, a moça havia seguido em frente e namorava o melhor amigo do rapaz: Thommy Merlyn. Mesmo assim, o nosso Arqueiro Verde tentava ir atrás da donzela, mesmo que sem muito sucesso. 

Mas com o decorrer da série, Oliver encontra um novo amor, e que me deixa muito mais empolgada. Felicity Smoak começou como nada menos que uma funcionária da Coorporação Queen e, que aos poucos, foi ganhando o devido espaço da série e no coração do jovem bilionário.

Eu torço muito para este casal dê certo. Na internet vi muita gente que também torce pelos dois... Existe até o Team Olicity! Há tanta gente falando sobre isso, que há uma série de gifs - todos muito fofos - de Oliver e Felicity... 

Para aguentar a espera até o retorno da terceira temporada, em 21 de janeiro, separei alguns gifs do casal mais fofo da televisão!





[diário do emagrecimento] O suco verde de todas as manhãs

Há pouco mais de uma semana resolvi mudar meus hábitos alimentares. Foram vários motivos, o principal por estar descontente com os números da balança, mesmo praticando exercícios físicos. A primeira mudança foi comer a cada três horas, já que antes eu fazia apenas duas refeições diárias ~ o café da manhã e o almoço. 

Antes de começar esta jornada, me pesei. Em 23 de outubro eu estava com pouco mais de 64 quilos. Então acrescentei as demais refeições e o suco verde. Famoso suco verde. E o resultado foram quase dois quilos a menos.


Desde então, todas as manhãs tenho feito o meu com couve, abacaxi, laranja, água e muito gelo. Aí bato tudo no liqüidificador e tomo. Nestes dias quentes que tem feito por aqui, a bebida tem me ajudado a me refrescar logo cedo!

Nestes quase 15 dias tenho me sentido mais leve disposta. Faz até falta quando tenho que sair correndo e não tenho tempo de fazer...

Mas, você conhece os benefícios do suco verde?

Um dos benefícios do suco verde é evitar a retenção de líquidos, o que desincha o corpo, dá mais disposição, tem propriedades antioxidantes e AJUDA A EMAGRECER! O ideal é que a bebida seja ingerida ainda em jejum.

Além de tudo isso ~ o que já está muito bom ~ contribui para a beleza. Ingerir o suco auxilia no fortalecimento dos cabelos, das unhas, bem como da pele. E claro, como acelera o metabolismo, ajuda o intestino a funcionar melhor.


No Instagram @gbrunatto, você pode acompanhar em tempo real as invenções que faço para tentar atingir o meu peso ideal.

[vida saudável] Motivação por alguns quilos a menos

A gente sempre ouve aquela velha história: depois que casa, engorda. Eu cheguei até a pensar que fosse mentira, mas, foi mero engano. Tanto eu quanto o Thiago engordamos um pouquinho nesses sete meses de casamento. Na verdade, quando voltamos de Buenos Aires estávamos com alguns quilos a mais na balança.

Um dos pontos que pesou bastante foi eu querer aprender receitas novas para surpreender no almoço. Depois vieram os lanchinhos à noite, quase de madrugada, idas ao Subway, Burguer King, McDonald`s, pizzarias e afins. Percebemos que estávamos ultrapassando os limites quando nossas roupas não nos serviam mais.

Nós, em uma das primeiras corridas/caminhadas no parque 

O problema estava ficando sério. Para tentar amenizar, além de começar a maneirar aquilo que comíamos, procuramos alguma atividade física para auxiliar. Eu entrei na aula de Muay Thai, e por incrível que pareça, estou há quatro meses ininterruptos! Posso dizer que tenho gostado bastante. Comprei roupas, luvas, tênis e bandagens novas para me motivar ainda mais!


Antes/depois do Muay Thai

O Thiago, por sua vez, encontrou na corrida uma forma de se mexer. Diria que é uma válvula de escape. Eu, de vez em quando, o acompanho, mesmo que o meu tempo seja péssimo! Com nossa perseverança, acho que em um futuro não tão distante encontraremos o nosso peso ideal. Muito além da estética, o cuidado na alimentação, bem como nas atividades físicas, é essencial para manter a saúde física e mental em dia!

Essa é a nossa vista durante as corridas/caminhadas

Entre amor, amizades e ameaças terroristas, 24 horas conquistou meu coração

Não consigo encontrar outra maneira de começar esse texto sem dizer Oh, My God! com respiração ofegante, como a de quem acabou de correr uma maratona. É bem assim que eu me sinto depois de assistir a nove temporadas e um filme de 24 horas.

A série é de 2001, mas assisti somente nesse ano. Foram quase seis meses intensos na companhia do nosso agente federal preferido: Jack Bauer. Iniciei a jornada sem muitas expectativas, acreditando que não iria gostar. Séries policiais nunca fizeram meu estilo. Mas quem diria, eu que só gostava de dramas bobos acabei apaixonada por tudo.



Me envolvi nos 204 episódios, durante 146,2 horas ou 6,15 dias. Foi tão intenso que nunca deixei de gostar dos personagens como Tony, Chloe, Kim, Chase, Michelle, Palmer, Bill, Logan, Curtis, Aaron, Renné, Audrey e James Heller. Pena que, muitas vezes, nossos favoritos são levados a destinos diferentes daqueles que imaginávamos.

Acompanhei a evolução de Bauer de perto e criei afeição por ele. Aquele homem, que coordenava a Unidade Contra Terrorismo (UCT) de Los Angeles, se torna cada vez mais humano com o passar do tempo. Vi ele chorar, vingar mortes e lutar por justiça. Pena que o mundo é injusto.

Criei afeição por tudo e por todos. Criei carinho por cada presidente que teve que gerenciar uma ameaça contra a nação. Até que chegamos ao último presidente, ao último episódio, a última movimentação do relógio.

Não sei se consigo falar sobre as últimas cenas sem contar algum spoiler, por isso não comentarei. Mas afirmo que fiquei órfã da série, tanto quanto fiquei órfã de Lost. Do fundo do meu coração, rezo para que a Fox produza mais uma temporada e continue a história de Bauer.

Última temporada à venda na Fnac em Belo Horizonte

- Angelica

[resenha] Se eu ficar - Gayle Forman

"Se eu ficar", assim como "Quem é você Alasca?" foi adquirido na loja da Fnac, em Belo Horizonte. Da mesma forma que a Livraria Cultura me encanta, a Fnac também me faz gastar bastante dinheiro. Mas, falando sobre o livro, discursar sobre a obra de Gayle Forman não vai ser nada fácil.

A autora criou uma narrativa diferente daquelas que estou acostumada para contar uma história de amor. Não apenas aquele amor que existe entre um homem e uma mulher, mas o amor existente entre famílias e amigos.

Em primeira pessoa, a personagem Mia narra a história através de flashbacks, enquanto está em coma, presa em um leito de hospital. O livro tem momentos alternados entre o presente e fatos ocorridos no passado.



Não é segredo para ninguém que os pais da garota, de apenas 17 anos, morreram durante um acidente de carro, o qual ela também estava e foi a única sobrevivente. Enquanto ela observa a chegada dos parentes e amigos e conta histórias sobre eles, durante boa parte do livro Mia aguarda ansiosamente a chegada do namorado Adam ao hospital. Naquela noite eles iriam se encontrar para irem ao show da banda dele.

A luta de Mia é para ficar viva, tentar voltar a sentir algo. E ela sentiu ao chegar perto de Adam. Ao longo do história, a menina passa por cirurgias, fica junto aos avós e amigos, que a querem bem. Relembra sua paixão pela música clássica e pelo violoncelo.

Gayle irá te fazer viajar por um mundo mágico, um mundo de amor. De uma forma sutil, ela contará o amor verdadeiro entre Mia e Adam e como a música os uniu. "Se eu ficar"é o primeiro livro da autora publicado pela Editora Novo Conceito. Logo logo será lançada a continuação: "Para onde ela foi".



[resenha] Quem é você Alasca? - John Green

Quem é você Alasca? me fascinou tanto quanto A Culpa é das Estrelas. Este foi o segundo livro de John Green que li, e bem como o anterior, devorei em uma semana. A escrita jovem sob a ótica de um adolescente me detém. Além disso, a leitura flui com uma naturalidade incrível. Coisas de John Green.


O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".

Miles é um garoto em busca de respostas. Sem muitos amigos, decide se mudar para um colégio interno, o mesmo que o seu pai se frequentou. Lá, ganha o apelido de Bujão e se encontra amigos em que pode confiar. Colecionador de últimas palavras, o garoto é devorador de biografias. É na escola interna que encontra o primeiro amor: Alasca Young.

Garota misteriose e temperamental, Alasca cativa Miles desde o primeiro dia em que se conheceram. Ele tenta conhecer a menina, mas ela não dá margem. Entretanto, com o tempo, acabam se tornando amigos.

A história inicia 136 dias antes do fato que mudaria o cotidiano de Miles. Muita gente pode ficar curiosa o que iria acontecer após a contagem regressiva. Mas, de alguma forma, eu já sabia. Sabia o que iria acontecer, só não imagina a forma como seria contado.

Iniciei a leitura sobre as nuvens. Voava em um avião Azul entre Belo Horizonte e Porto Alegre.
Na volta, de carro para Criciúma, continuei a devorar as palavras de John Green

Nos demais dias, Miles e seus amigos buscam respostas para esse fato. Para entender o que havia acontecido. De uma forma genial, Jhon Green nos conduz por um magnífico mundo, onde podemos acompanhar a evolução de um adolescente, que busca um solução para o Grande Talvez.

Glúten free, zero lactose e vida saudável desafiam supermercadistas

Assim como eu, muita gente procura produtos diferenciados no supermercados na hora das compras. Em alguns locais, por exemplo, ainda é difícil encontrar com clareza itens sem lactose ou glúten, por exemplo. Às vezes os locais mais práticos são as lojas de produtos naturais, que possuem uma diversidade de opções, muitas delas muito gostosas. Outros mercados tem seções específicas e bem indicadas! E esse novo perfil dos consumidores tem desafiado cada vez mais os supermercadistas.



O público é diferenciado, por exemplo, daqueles de dez anos atrás. De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados, em poucos anos o cenário mudou. As famílias eram maiores e as mulheres tinham mais tempo para se dedicar ao preparo das refeições. E neste momento, os produtos light e diet despontaram como grandes apostas e, conforme o diretor comercial da rede de supermercados Manentti, Nazareno Dorneles, os sem glúten e sem lactose seguem pelo mesmo caminho.

Na seção hortifrutti, a realidade também mudou. Se antes as pessoas levavam para casa tomate e alface como salada, hoje procuram por broto de feijão, rúcula e tomate seco. "Procuram por facilidade também, e o reflexo disso é a linha Verde Fácil, que está em uma crescente nos supermercados. Os produtos já vêm selecionados e higienizados, prontos para o consumo", explica.


[Falando de Turismo] Sampa versus Buenos

Navegando pela internet em busca de imagens, eis que me deparo com um Tumblr bastante interessante. No Sampa versus Buenos, a artista Vivian Mota faz uma batalha ilustrativas das duas maiores cidades da América Latina.

O Centro de São Paulo bem que se parece com Buenos Aires, os ares são bem parecidos. As duas são cidades bastante antigas, mas cada uma tem as suas peculiaridades. Vivian consegue bem retratar essas diferenças.

Abaixo separei algumas das minhas ilustrações favoritas, que vão desde personagens de quadrinhos, passado pelo futebol, as mulheres do país e claro, sem esquecer, do famoso bife de chorizo!










De volta aos anos 1980

A década de 1980 tem sido bem retratada na televisão, na faixa das 18 horas. A época tem sido bem revivida na novela Boogie Oogie. E para aproveitar esse gancho, a marca do Sul de Santa Catarina, Damyller, criou peças jeans exclusivas para vestir os personagens da trama.

Os modelos, lindos na minha opinião, são de calças femininas e masculinas, com referência e inspirações da época das discotecas e dos movimentos musicais. Os jeans também foram influenciados pela era hippie dos anos 1970 pela chegada do exagero dos anos 80, que se refletem em calças boca de sino, short jeans cintura alta, saia longa e com comprimento secretária e leggings.

Os tons são tradicionais como delavê (jeans claro), blue (azul médio) e índigo (denim escuro). Os principais personagens que usarão os produtos Damyller são: Rafael (Marcos Pigossi), Beto (Rodrigo Simas), Fernando (Marco Ricca), Sandra (Isis Valverde), Susana (Alessandra Negrini).

Sessão de autógrafos Letícia Wierzchowski

Aos fãs da escritora Letícia Wierzchowski, uma novidade. A autora de A Casa das Sete Mulheres estará no próximo dia 31 para uma sessão de autógrafos em Porto Alegre.

A data será o lançamento dos livros infantis, publicados pela Editora Nova Fronteira, Come, menino, Dorme, menino e Todas as coisas querem ser outras coisas. O evento está marcado para as 11 horas na Livraria Cultura do Shopping Bourbon Country.


[Eu vi] A Culpa é das Estrelas - O Filme

Desde que soube que o best-seller de John Green iria ter uma adaptação para o cinema, surtei. Li o livro há quase dois anos e fui tocada lá no fundo pela história de amor de Hazel Grace e Augustus Waters. A obra foi tão importante, que mesmo após ter lido no iPad, ganhei o livro físico para ficar lá na prateleira disponível para sempre que eu quiser.



Este é o tipo de livro que recomendo para qualquer pessoa. É um romance, uma comédia e um drama. Tudo misturado. E foi assim que me senti no cinema. Houve momentos que ri, amei e chorei. O filme está fazendo tanto sucesso, que aqui - e acho que no resto do mundo - tem lotado todas as sessões.

Acho que o longa metragem comove não apenas as meninas, mas a todos os que conseguem tirar uma lição da vida do jovem casal, que se conhece em um grupo de apoio para crianças com câncer. Ambos sabem que estão com os dias contados, por isso se amam profundamente - e acho que todos aqueles que não estão com os dias contados deveriam fazer isso também.



A doçura do filme é contagiante e faz você se envolver com os personagens. Nunca sai de uma sala de cinema com tantas pessoas chorando. Assim como o livro, o filme é contagiante e mostra a superação que muitas vezes nem mesmo um adulto dito saudável tem.

Por isso, meus queridos, saiam da frente do computador e vão viver intensamente, fazer coisas que você acredita que não conseguirá. Ame,  corra atrás dos seus sonhos e, acima de tudo, crie seus infinitos antes que seja tarde demais.

Testando a Cupcake Maker II da Britânia + receita de Cupcake de morango falso

Meu sonho, há pelo menos um ano, era ter uma Cupcake Maker. Desde que o produto surgiu no mercado, ficava me imaginando fazendo os bolinhos. Como presente de casamento, ganhei uma. Tudo bem que já faz mais de um mês que ela estava no armário, mas é que eu estava esperando bater aquela inspiração para fazer os cupcakes.


Eu achei super prático. Isto é, consigo fazer sete cupcakes em uma média de dez minutos. Os bolinhos saíram no tamanho perfeito. Com a máquina, também não precisamos nos preocupar muito com o tempo. Não tem perigo de queimar a massa, se deixar esse tempo.

A única coisa que eu acho que não acertei foi o tamanho da forminha. Ela ficou um pouco grande. Mas isso não vem ao caso. Para inaugurar, fiz um Cupcake de morango falso (porque ele nunca viu morango na vida)

Para fazer, seguem os ingredientes:
1 xícara de açúcar
2 colheres de margarina (sem sal)
2 ovos
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 colher de sopa de essência de baunilha
1/2 xícara de leite
o quanto baste de corante vermelho comestível

Modo de fazer:

Bata os ovos, o açúcar e a margarina na batedeira até formar uma massa bem uniforme. Depois acrescente a farinha e o fermento e mexa com uma colher. Acrescente a essência de baunilha e misture. Aos poucos vá colocando o leite. Quando a massa estiver uniforme separe um pouco em uma tigela menor e pingue algumas gotas do corante. Coloque as forminhas na Cupcake Maker II e complete quase toda com a massa branca. Coloque a massa rosa por cima da massa branca. Feche a máquina e espere entre 8 e 10 minutos para que o seu bolinho fique pronto.

[unha bonita] Coleção Inverno 2014 esmaltes Avon

A sessão Unha Bonita é nova aqui no blog. A intenção é divulgar as novidades em esmaltes ou apenas aqueles que eu escolhi aplicar na semana. E para iniciar estas postagens nada melhor do que divulgar uma das marcas que eu mais adoro: Avon.

Para divulgar a coleção de esmaltes de Inverno 2014, a Avon enviou um PressKit super fofo. Além dos esmaltes, a caixinha trouxe uma almofadinha lindíssima, daquelas de enrolar no pescoço.

São cinco cores de tirar o fôlego - que eu estou louca para testar. Cada vidrinho custa R$ 3,49 e os esmaltes foram nomeados com hasthtags divertidíssimas: #nudechique #azulperfeito #vinhoclassico #mostardatrendu e #goibavintage.



Espero poder, logo logo, mostrar as cores de pertinho para vocês! =)


Massa básica para bolo - com gostinho de baunilha

De vez em quando eu gosto de me aventurar pela cozinha, mesmo que na maioria das vezes não dê muito certo - principalmente quando o assunto são doces. Ontem, ganhei do meu pai uma forma nova, daquelas que a gente pode fazer um bolo sem necessitar levar ao forno. Isso mesmo, sem forno!

Funciona assim, a gente faz o bolo normalmente, só que ao invés de assar, a gente cozinha. É uma forma bem fácil de encontrar, em qualquer mercado tem.

Então me deu vontade de fazer um bolinho para inaugurar o presente. Procurei na internet as receitar de bolo, e optei por fazer uma massa super básica (não tem segredo nenhum). A receita que eu peguei era para cupcake, mas usei pra fazer o bolo mesmo.



Vamos para a receita.

Ingredientes
2 ovos
2 xícara de trigo
2 colheres de sopa de margarina
1 xícara de açúcar
1 xícara de leite
1 colher de sobremesa de essência de baunilha
1 colher de sobremesa de fermento em pó.

- básico né?

Modo de preparo:
Para começar é só bater os ovos com o açúcar. Aqui eu usei a batedeira. Não pare até que forme um creme bem clarinho. Depois coloque a margarina e continue batendo até que tudo fique bem misturadinho. Depois, diminua a velocidade da batedeira e acrescente a essência de baunilha, e o leite e o trigo, os dois últimos sempre intercalando. Bata até que os ingredientes fiquem todos misturados.

Coloque na forma, que a esta hora já deve estar untada e cozinhe por meia hora.

Dicas:
- deixe o bolo "assar" sempre na chama mais baixa
- os orifícios da forma devem ficar todos tapados

[moda] Floppy hat aparece com tudo neste inverno

Já que entramos hoje no Outono, e o tempo está nublado, com cara de chuvoso, que tal mostrar uma tendência que poderá vir com tudo neste inverno? Já está quase na hora de trocar as peças do guarda roupa, e deixar mais acessível as roupas para a estação mais fria do ano.

Aqui no Sul de Santa Catarina, os climatologistas apontam temperaturas amenas para este fim de semana. No domingo os termômetros devem chegar aos 8°C - adeus calor insuportável!!  

Então hoje, apresento para todas o Floppy, mesmo que muita gente já o conheça. Muito utilizado nas décadas de 1960 e 1970, o Floppy Hat aparecerá com tudo neste inverno. A peça, super retro, é coringa e deixa qualquer look com muito glammuor. O chapéu é super molinho e gostoso, e me deu vontade de comprar um para viajar para a capital dos nossos hermanos argentinos.

Neste inverno a peça será ótima para se manter aquecida, se proteger dos raios solares e ainda ficar super bonita. Que tal ver algumas looks para você se inspirar?






 Fotos: Lookbook

[Organização] Crie a sua agenda

Eu sempre fui fã de agendas. Mesmo quando eu tinha dez anos. Entretanto, naquela época, eu as utilizava como diários ou coisa do gênero. Assim que comecei a trabalhar, uma agenda sempre foi bem vinda - e hoje minha alegria é ganhar uma delas no final do ano.

Na minha agenda anoto todas as pautas, mesmo que elas sejam apenas para daqui há um mês. Assim acabo nunca esquecendo dos assuntos que devo abordar. Sim, eu apenas tenho uma agenda para o trabalho, deveria ter uma aqui para o blog também!



Contudo, se manter organizada em casa pode ser complicado às vezes (pelo menos para mim). Então, uma agenda, ou planejamentos semanais são ótimos. Sempre nos domingos anote as coisas importantes, que às vezes você acaba lembrando na sexta-feira depois do horário comercial. 

Como eu falei na última postagem sobre Dicas de Casa, fazer planilhas/agendamentos é ótimo, principalmente para manter seu lar sempre limpo.

Mas, às vezes uma agenda é cara (como sempre, principalmente aquelas decoradas), então você pode criar suas próprias páginas semanais. Esses dias eu estava passeando pelo blog E aí, beleza? e encontrei uma planilha bem legal. Vou compartilhar a postagem aqui com vocês, neste link.

[Dicas de casa] A planilha de tarefas te ajudará a manter casa organizada

Depois que a gente conquista a própria casa, passa pela mudança, guarda tudo nos devidos lugares chega a hora de aproveitar. O problema é que qualquer coisa que não esteja no local correto já me deixa agoniada. Sério. E tenho vontade de deixar tudo limpo e cheiroso 24 horas por dia.



No começo, achava impossível ter tudo em ordem o tempo inteiro, ainda mais eu que sou a pessoa mais desorganizada no mundo. Então comecei a procurar blogs sobre o assunto e aprendi diversas dicas. Entre elas está: para manter a casa organizada, comece pela pia. Nossa! Depois passei a tentar lavar a louça sempre limpa após as refeições. Hoje, fogão e pia sujas me dá nos nervos.

Então organize-se. Monte uma escala de limpeza. Isso irá otimizar o seu tempo. Outra, fique uma média de 15 minutos em cada tarefa. Separe os trabalhos diários, mensais e quinzenais. Você vai ver que isso ajudará no resultado final.

Não esqueça de organizar a lavanderia e não deixar muita roupa acumular. Coloque sempre cada coisa em seu lugar.  E  para manter o cheirinho gostoso, procure por aromatizantes de ambientes, alguns são decorativos e propagam um cheiro delicioso boa parte do tempo.

Eu sei que cansa, mas no final, quando tudo estiver brilhando, a sensação de dever cumprido vai aparecer. Com esta postagem inicio uma série de textos com dicas sobre limpeza doméstica, a medida que eu for aprendendo.

Google Plus

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *